top of page
  • carolinemanocchio

Aquele sobre Frustração

Sem frustração, não há satisfação


Quando imaginamos ou idealizamos algo e isso não acontece como gostaríamos, podemos ficar frustrados, a frustração faz parte do nosso crescimento e amadurecimento nosso como pessoa, tudo aquilo que foge do controle pode nós frustrar, as escolhas que temos que fazer, ao abrir mão de algo para conseguir ganhar outra, tudo isso faz parte do que é viver.

Freud em o mal estar da civilização fala que a busca pela felicidade eterna é impossível, pois existem variáveis que estão fora do nosso controle, o sofrer nos ameaça de 3 lados: o nosso corpo, o mundo externo e a relação com os outros, fazendo nós pensar que todas essas possibilidades que nós restringi vai gerar em algum momento alguma frustração.

Bion coloca que a frustração faz com que aprendemos a pensar, esse pensar surge como uma saída para se lidar com essa frustração.

Sendo então a frustração um sentimento que não devemos fugir, se queremos crescer, adquirir novas formas de pensar e flexibilidade para os afetos que podem nós aprisionar.


 


Porque é difícil lidar com a frustração?


Mesmo quando conseguimos entender que esse sentimento faz parte da vida, é difícil aceitar e lidar com esses acontecimentos.

Na contemporaneidade em um mundo onde não há espaço para falta, vai sendo ofertado sempre algo para consumir, anestesiar, se tornando mais difícil abrir mão e conseguir escolher, os vínculos se tornam frágeis.

Assim como as expectativas que criamos também contribuem para essa dificuldade no manejo das frustrações, mesmo quando sabemos que não temos controle.



 


Como podemos lidar com isso?


Entender que vamos ter que abrir mão de algo para dar espaço para outras coisas, aceitar que não podemos controlar tudo, mas saber o que esta sobre o nosso comando para assumirmos a autoria das nossas escolhas, independente do resultado que só teremos conhecimento quando tentarmos.

Quando conseguimos assumir o protagonismo da nossa vida, vamos conseguindo lidar melhor com o nossos desejos e com as nossas escolhas.

Toda escolha vai gerar uma falta então podemos pensar em qual falta conseguimos lidar melhor naquele momento com os recursos que temos.



 


Fontes


FOCHESATTO, Waleska Pessato Farenzena. Reflexões sobre a "teoria do pensar", de

Bion. Estud. psicanal., Belo Horizonte , n. 40, p. 113-117, dez. 2013 . Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-34372013000200015&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 20 mar. 2023.


“Mal Estar na Civilização” – vol XXI – Obras Completas Sigmund Freud


Comments


bottom of page